postura professor 2

Principais doenças ocupacionais dos professores e como tratá-las

Sabe-se que a profissão de professor exige muito, tanto mentalmente como fisicamente. São muitas horas em pé, movimentando-se, escrevendo no quadro e falando muito e geralmente em mais de um turno. Além disso, há também os diversos fatores emocionais. Como consequência, a quantidade de profissionais afastados por doenças ocupacionais decorrentes de todo esse esforço aumenta a cada ano. O fator emocional acaba influenciando no aspecto físico e vice-versa.

Um dado que comprova isso, se refere a um estudo realizado pela Nova Escola em 2018: 66% dos professores já precisaram se afastar por problemas de saúde. Entre os principais, 68% decorrentes de ansiedade, 63% por dores de cabeça e estresse, 39% por insônia, 38% por dores nos membros e 38% por alergias.

Mas, é possível amenizar alguns desses efeitos?

A resposta é sim.

Existe uma variedade de tratamentos que ajudam a reduzir as consequências do lado exaustivo do trabalho de professor, não apenas emocionais, com também os físicos.

Algumas estratégias ajudam a reduzir os problemas que atingem a grande maioria dos professores.

Quer saber quais?

Fisioterapia ortopédica

A fisioterapia ortopédica, por exemplo, ajuda a avaliar, prevenir e tratar disfunções decorrentes de lesões e alterações posturais, muito comuns entre os professores em decorrência do período em que passam em pé e pelos movimentos repetitivos para escrever no quadro.

Dentro da  fisioterapia ortopédica pode ser aplicado  eletroterapia, termoterapia , fototerapia, cinesioterapia, terapia manual, Kinesio Taping e principalmente educação e conscientização  de como ocorre as lesões e como preveni-las.

Terapias posturais

Outro tipo de tratamento muito benéfico para as doenças ocupacionais dos professores é o das terapias posturais. Isso porque a maioria dos problemas de dor decorre da má postura. Com uma postura adequada, há uma menor sobrecarga nos músculos e coluna vertebral, além de uma melhora na respiração, digestão, circulação e muito mais. O RPG é uma das indicações de terapias, além do Método Busquet, Isostretching entre outras

Pilates

O Pilates é um método de exercícios que visa à qualidade, consciência dos movimentos, condicionamento físico e mental. Dessa forma, pode proporcionar muitos benefícios aos professores como:  prevenir lesões, melhora da postura , melhora da disposição, relaxamento, respiração, entre outros.

Massagem terapêutica

A técnica de massagens proporciona muitos benefícios físicos e emocionais para os profissionais de educação. Trata-se de uma terapia manual que consiste em técnicas de deslizamento, fricção e amassamento no corpo que ajudam na estimulação da circulação sanguínea, além da mobilidade, elasticidade e alívio de dores corporais.

A massagem terapêutica contribui também para o fortalecimento do sistema imunológico, ajuda na eliminação de toxinas, além de alívio das tensões físicas e mentais.

São diversas as técnicas, elas: massagem relaxante, massagem desportiva, drenagem linfática, massagem reflexa, liberação miofascial, entre outras.

Acupuntura

Mais um tratamento que proporciona melhora não apenas físicas, mas também mentais é a acupuntura.  Utiliza agulhas em pontos específicos da pele visando o equilíbrio energético. Dessa forma, reduz as substâncias pró-inflamatórias e aumenta as anti-inflamatórias, libera hormônios e neurotransmissores e como consequência ajuda na redução de dores pelo corpo, proporcionando bem-estar e qualidade de vida para os professores.

Conheça todos os nossos tratamentos , e entre em contato com o telefone (11) 4777-9311 / whatsapp: 9 9935-4370 para mais informações.

 

 

 

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu