como-a-fisioterapia-pode-estimular-a-sexualidade-da-mulher-20181206171138

Como a fisioterapia pélvica pode estimular a sexualidade da mulher?

Muitas mulheres sofrem das mais variadas disfunções sexuais, que as impedem de sentir prazer durante as relações – algumas até chegam a sentir dores e desconfortos, na verdade – e comprometem a saúde física e mental. O que nem todas sabem é que a fisioterapia pélvica dispõe de tratamentos que podem resolver esse problema, devolvendo a qualidade de vida em toda a sua plenitude para a paciente.

Fortalecimento da musculatura pélvica

Um dos princípios básicos da fisioterapia pélvica focada na melhora da vida sexual feminina é trabalhar o assoalho pélvico, a fim de fortalecê-lo por meio de movimentos e exercícios.

Essa estrutura muscular é responsável por sustentar os órgãos internos e, inclusive, a vagina. Por isso, quando ela fica enfraquecida é natural que a mulher tenha dificuldades para chegar ao orgasmo ou até mesmo não consiga ter nenhuma relação sexual.

Isso acontece porque a porção mais superficial do assoalho pélvico contém estruturas responsáveis pela lubrificação e ereção (sim!) do clitóris. Quando a região não tem força e tônus muscular, a função do clitóris fica comprometida, dificultando o orgasmo.

Por isso, exercitar os músculos pélvicos é o primeiro passo para prevenir ou reverter a chamada anorgasmia. Esses exercícios consistem no chamado pompoarismo.

Uso de cones vaginais

Além dos movimentos orientados, a fisioterapia pélvica também utiliza acessórios como os cones vaginais para potencializar seus efeitos. Esses acessórios funcionam como se fossem os halteres da academia: quando são inseridos na vagina, causam uma sobrecarga na estrutura pélvica. Assim como na malhação o peso ajuda no desenvolvimento muscular e você consegue suportar cargas cada vez maiores, o mesmo acontece no assoalho pélvico.

O esforço realizado para que o assoalho consiga segurar o cone fortalece ainda mais essa região, fazendo com que ela possa realizar todas as suas outras funções.

Consciência corporal

A fisioterapia pélvica tem uma função essencial que poucas pessoas exercitam durante a vida: a consciência corporal, que é um passo básico para a conquista do prazer sexual. Desenvolver esse tipo de consciência significa fazer com que a mulher conheça o seu próprio corpo, seu potencial, até onde pode chegar e como chegar. É uma etapa que deve ser percorrida para conquistar o entendimento do que lhe dá prazer.

Se você mesma não se conhecer, como pode esperar que o parceiro ou parceira conheça o suficiente? Atingir o prazer é uma experiência diferente para cada pessoa, você precisa descobrir como é para você.

Eletroestimulação e biofeedback

Esses procedimentos fazem parte da fisioterapia pélvica e também são recursos que melhoram a força e a performance da musculatura perineal. No caso da eletroestimulação, são aplicados eletrodos na vagina, que transmitem uma corrente elétrica bastante fraca, mas suficiente para surtir o efeito de “despertar” a região.

Já o biofeedback tem como principal objetivo ajudar a paciente a desenvolver o controle voluntário da sua musculatura, para contrair e relaxar quando quiser. Essa habilidade ajuda muito a evitar dores durante as relações sexuais.

Mesmo que você não tenha nenhuma disfunção, pode fazer essa fisioterapia pélvica para melhorar ainda mais a sua saúde e sexualidade. Acesse o nosso site: www.soniatakara.com.br e conheça os nossos  serviços  e profissionais especializados em Fisioterapia pélvica!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu