cifose-como-essa-doenca-afeta-a-coluna-e-pode-deixar-corcunda-20190523172045.jpg (1)

Cifose: como essa doença afeta a coluna e pode deixar corcunda?

Você já ouviu falar em cifose? Para começar, é preciso compreender um pouco mais sobre a coluna vertebral. Quado ela é observada de frente, aparenta ser reta. Porém, quando avaliada de perfil, pode-se notar que apresenta algumas curvaturas, que são consideradas normais e conferem o aspecto de um S.

Essas curvaturas são fisiológicas e são essenciais para o bom funcionamento do corpo humano e para que o equilíbrio seja mantido. Porém, às vezes, essa curvatura não apresenta o formato esperado. É isso que acontece quando a pessoa tem cifose, no caso subtende-se hipercifose. Pois, cifose é a curvatura fisiológica, normal.

O que é cifose (hipercifose) ? O que causa?

Cifose (hipercifose) é quando a coluna não tem um formato esperado e há um aumento da curvatura nas regiões torácica, para trás, no sentido ântero-posterior, dando o aspecto do que é chamado popularmente como corcunda.

A principal característica da pessoa que tem cifose (hipercifose) é possuir as costas abauladas, resultantes do aumento exagerado da curvatura da coluna. Com o abaulamento, a cabeça, os ombros e o pescoço são projetados para frente.

A postura errada, tanto na hora de trabalhar quanto nos momentos de diversão, pode causar a cifose (hipercifose) . O enfraquecimento da musculatura e a falta de condicionamento físico também podem dar origem à doença.

A deformação da coluna pode ainda ser secundária à doenças como:

  • Osteoporose;
  • Osteocondrose espinhal;
  • Espondilite anquilosante;
  • Poliomielite;
  • Tuberculose, entre outras.

A doença pode se manifestar em pessoas de qualquer idade, mas é mais comum na adolescência e raramente em bebês recém-nascidos.

A deformação acontece aos poucos e nem sempre é acompanhada de sintomas. No geral, os sinais só são apresentados quando o quadro já está mais evoluído. Nesses casos, o indivíduo se queixa de fadiga, dores e rigidez da coluna.

Como é feito o diagnóstico de cifose (hipercifose)?

Além do exame físico, com observação da coluna de perfil, de frente e de costas, o médico poderá solicitar exames de raios X da coluna para concluir o diagnóstico.

Com a radiografia em mãos será possível confirmar a existência do desvio da coluna e mensurar o grau das curvaturas. Além disso, o profissional poderá verificar se há lesões em discos e as articulações.

Em alguns casos específicos, o ortopedista poderá solicitar também a tomografia computadorizada com ressonância magnética antes de determinar o melhor tratamento.

Tratamento da cifose

O tratamento varia muito de acordo com o grau do desvio, da origem do problema, da idade do paciente e a intensidade da dor.

No geral, o tratamento tem como principal objetivo interromper a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida do paciente, ao amenizar os sintomas.

Caso haja uma doença causadora da cifose (hipercifose), isto é, se ela não for resultante da má postura, a patologia precursora deverá ser tratada. Pode ser necessário também perder peso, em caso de obesidade.

No geral, o tratamento da cifose (hipercifose) se dá através da fisioterapia, que ajuda no fortalecimento da musculatura. Uma das técnicas aplicadas é a de R.P.G – Reeducação Postural Global, com objetivo de reeducar a postura através da conscientização,  reequilibrar as cadeias musculares e consequentemente aliviar as dores entre outros.

O uso de coletes ortopédicos, palmilhas especiais e de analgésicos também é frequente.

Para saber mais, sobre os serviços oferecidos acesse nosso site: www.soniatakara.com.br  e, caso fique alguma dúvida, entre em contato conosco!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu