Women receiving acupuncture treatment at a hospital

Acupuntura: Como essa técnica funciona e para que ela serve?

A acupuntura existe há pelo menos 5 mil anos, a partir de práticas da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Ela consiste em estimular certos pontos do corpo, chamados meridianos, com agulhas, choques elétricos, laser, pedras ou plantas quentes, ou até mesmo com os dedos, com o objetivo de curar, aliviar ou prevenir doenças físicas, mentais e psicológicas. Quer saber mais? Acompanhe o texto.

Para quais problemas serve

Físicos:

  • Na boca: dor por extração de dente, gengivite e faringite;
  • Respiratórios: resfriado comum, rinite, sinusite, asma e bronquite;
  • Gastrointestinais: diarreia, prisão de ventre, excesso de acidez estomacal e úlcera no duodeno;
  • Ortopédicos: dor no nervo ciático, artrite reumatoide, lombalgia e fibromialgia;
  • Insônia;
  • Problemas causados por desequilíbrios hormonais, como sintomas de TPM e menopausa;
  • Circulatórios: pode ser usado para diminuir os efeitos de um AVC.

Mentais: dores de cabeça e enxaquecas.
Psicológicos: ansiedade e estresse em níveis exagerados, e alguns tipos de depressão.

Dicas para antes, durante e depois as sessões

Na primeira sessão, o acupunturista entrevista o paciente, perguntando coisas desde qual mal o levou a fazer acupuntura, qual sabor de alimentos e estação do ano prefere e, até mesmo, seu relacionamento com familiares e amigos. Também são examinados cor e aspecto da pele, da língua e da íris, pulsação e respiração. Tudo para determinar quais regiões serão estimuladas.

É recomendável não estar em jejum antes da sessão, mas também não comer demais. E também não exagerar na bebida alcoólica.

É muito comum a dúvida ou o medo de que as agulhadas doam. Isto depende da região perfurada (se tem pouco músculo, como pés e mãos, dói mais) e do paciente (há os que sentem dor, mas também há os que não sentem nada). O comum é sentir um leve choque. Assim como é normal o local doer e ficar vermelho no dia seguinte.

Em média, as agulhas ficam 20 minutos inseridas na pessoa, podendo ou não ser movimentadas pelo terapeuta. Nesse tempo, é recomendável que nem o acupunturista nem o paciente falem, para que este preste atenção na sua respiração. É normal que, ao final da sessão, o paciente se sinta cansado – alguns, inclusive, chegam a dormir.

Por determinação da ANVISA, as agulhas, mesmo que só sejam usadas em uma pessoa, devem ser descartáveis, só podendo ser utilizadas uma vez. Não respeitar isso pode levar à contaminação por hepatite ou meningite, por exemplo.

Como funciona

Os pontos que são estimulados durante uma sessão de acupuntura são chamados, na medicina chinesa, de meridianos. Eles têm em comum estar sobre terminações nervosas, o que torna estas regiões mais sensíveis. Quando elas são estimuladas, por exemplo, com agulhas, enviam um sinal para o cérebro, que costuma reagir liberando no sangue substâncias analgésicas ou anti-inflamatórias. Esta é a explicação ocidental para os efeitos curativos da acupuntura.

A filosofia chinesa é mais complexa. Resumindo, estes pontos são os doze meridianos principais: pulmão, estômago, intestino grosso, baço-pâncreas, intestino delgado, coração, bexiga, rim, circulação-sexualidade, triplo aquecedor, vesícula biliar e fígado.

Meridiano quer dizer caminho ou canal por onde circula a energia vital do organismo. Esta energia, chamada Qi (pronuncia-se “Tchi”), está sempre em movimento no nosso corpo. Ela se divide em dois pólos: Yin, o princípio negativo, e Yang, o princípio positivo (entenda-se aqui que “negativo” não quer dizer “ruim”, nem “positivo” quer dizer “sempre bom”. Apenas estes pólos se opõem um ao outro, e um depende do outro para existir).

Como esta energia forma tudo o que existe, é possível afirmar que alguns órgãos do organismo são Yin e que outros são Yang. Quando adoecemos, isso significa que a Qi não está bem distribuída: está muito concentrada numa região e carente em outra. Ou seja, estamos em desequilíbrio.

Em tese, é preciso estimular a área que está concentrando mais Qi a liberá-la para outras regiões do organismo, mas não só: é preciso estimular também a sua oposta, isto é, a área em que está faltando (a Yin da Yang doente, ou a Yang da Yin doente), e outras áreas também.

Quem pode fazer

Praticamente toda e qualquer pessoa, incluindo bebês, idosos e até animais. Mesmo quem não apresenta nenhum problema de saúde pode se beneficiar, pois se mantém em equilíbrio, prevenindo doenças. No caso das crianças que têm medo de agulha, podem ser usadas técnicas como laser.

Quais profissionais estão habilitados a praticar acupuntura

No Brasil, é necessário que o acupunturista seja formado em algum curso da área médica, com especialização em Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Uma das profissões mais associadas com a acupuntura é a fisioterapia.

Contraindicações

Normalmente, não é necessário perguntar a opinião de um clínico geral para começar a fazer acupuntura. No entanto, há alguns grupos de risco que precisam da autorização dos seus médicos para se submeter a estas sessões. São eles:

  • Gestantes até três meses: elas não podem ter a cavidade uterina ou colo do útero perfurado durante os três primeiros meses, o que pode gerar aborto espontâneo. Mas, depois desse período, estão liberadas para participar das sessões, que até são altamente recomendadas. Elas ajudam a controlar os efeitos da variação dos hormônios no corpo; diminuem os incômodos do excesso de peso (nas pernas, pés, barriga e costas); ajudam as que querem fazer parto normal; e ainda contribuem para o emagrecimento depois do parto.
  • Pacientes de câncer: apesar de ser indicado para diminuir enjoos e vômitos causados pela quimioterapia, é melhor consultar seu médico primeiro.
  • Pessoas com infecções de pele generalizadas.

Algumas modalidades

  • Auriculoterapia: é praticada na orelha, que tem aproximadamente 200 pontos que podem ser estimulados para tratar doenças das várias partes do corpo. Utiliza-se de agulhas, pequenas esferas metálicas ou sementes de mostarda, que são grudadas.
  • Reflexologia dos pés: as plantas dos pés têm pontos que, ao serem massageados ou pressionados, aliviam ou curam doenças.
  • Mãos: os pontos são pressionados para aliviar tonturas, enjoos e dores de cabeça.
  • Acupressão: pressão com os dedos.
  • Utilização do calor: aquece-se pedras, uma planta chamada artemísia (conhecida como moxa) ou sementes para serem colocadas em partes do corpo.
  • Eletroacupuntura: as agulhas inseridas são estimuladas com leves choques elétricos.
  • Com laser.

Quer saber mais? Visite o site, para acessar as galerias de fotos com nossos serviços, e, se tiver dúvidas, entre em contato conosco pelo telefone.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu